Planificação

Plano de Negócios para uma livraria pdf

Ao contrário do que promete a internet, fazer um plano de negócios não é fácil. Ainda assim, é preciso perceber pelo menos a estrutura do mesmo, se é que se vai lançar na aventura de abrir uma empresa. Ao longo deste artigo irá encontrar o modelo oficial de plano de negócios em formato pdf do IAPMEI. Há muito trabalho pela frente. Depois não diga que não o avisámos.

Alertamos desde já: Um plano de negócios deve sempre ser redigido por um profissional, porque é muito complicado de se fazer. Podemos dividir qualquer plano de negócios em 2 partes: A primeira parte, mais simples é sobre marketing do seu negócio. É onde você define como, quando, onde e porquê irá vender os seus produtos ou serviços. Já a segunda parte exige que você perceba de números, e é onde toda a gente acaba por desistir: as projecções financeiras.

As projecções financeiras mais não são do que as suas previsões de vendas e de custos para o seu novo negócio – e é exatamente aí, nessa parte que é mais complicada de fazer, que os seus parceiros (bancos, investidores, etc.) se vão concentrar como piranhas. Se está a realizar um plano de negócios apenas para consumo próprio qualquer coisa pode servir. Mas se o objetivo é obter um empréstimo, por exemplo, é bom que faça as coisas como deve ser, nomeadamente utilizando um modelo oficial de plano de negócios, como o do IAPMEI (Instituto de Apoio às pequenas e médias empresas).

A verdade é que é possível divagar sobre os objetivos do negócio, o público alvo, sem necessidade de uma prova científica. Já quanto aos números – eles são exactos, e serão apreciados pela sua objetividade e realismo. Até que ponto você é capaz de ser objetivo e realista na sua aproximação à realidade financeira do seu novo negócio? Você sabe exatamente quanto vai custar cada peça de equipamento? Quanto vai custar o aluguer? Quanto vai ter de pagar de impostos, ou pelo software de faturação? Avaliar tudo isto dá muito trabalho e nós recomendamos mesmo o auxílio de um profissional. A GAPIC tem muita experiência na elaboração de planos de negócios e poderá ajudar. O que você pode, e deve fazer, é ter uma visão geral sobre o que é um plano de negócios.

Neste artigo vamos dar-lhe uma perspectiva bem detalhada sobre como pode ser um plano de negócios, essencialmente para que você saiba o que esperar do consultor que contratar para o realizar. Afinal, você não tem de ser futebolista para apreciar futebol. Nem tem de ser mecânico, para gostar de automóveis. Também não tem de ser consultor profissional para apreciar um plano de negócios. Mas deve ter sempre a visão geral que lhe vamos dar neste artigo.

Vamos percorrer as várias secções que serão necessárias preencher, e no fim (cereja no topo do bolo), vamos dar-lhe acesso a planos de negócio completos, em formato pdf, realizados por alunos de mestrado e profissionais. Vamos então começar. A primeira secção de um plano de negócios é o “Sumário Executivo”

People Eating At Restaurant Vector Illustration - Download Free ...

1. Sumário Executivo

Um plano de negócios para um dropshipping deve sempre começar com um sumário executivo. Um sumário executivo não só funciona como a introdução para o seu plano de negócios, mas é também um sumário de toda a ideia a desenvolver ao longo do plano de negócios. É um resumo de todo o documento que pode e deve ser apresentado a investidores e parceiros, antes de detalhar cada uma das afirmações que contém. É a partir do sumário executivo que os empreendedores lançam aquilo que é chamado de “pitch” de vendas – na terminologia das start ups. O pitch deve ser curto e incisivo. Uma das formas de aprender como se faz uma boa apresentação é vendo o programa “Lago dos Tubarões” que passava na SIC Radical. Em baixo poderá desde já ver uma boa apresentação de uma ideia de negócio, com base num plano de negócios:

Pitch da Cocktail Team

O sumário executivo é o sumo de toda a ideia, que irá desenvolver nas páginas seguintes. Contém, claro, a ideia principal, mas também a resposta que todos os investidores querem ouvir: qual é o modelo de negócio, e como vai ser lucrativo?

Os elementos mais comuns a constar de um sumário executivo são:

  • Missão da Empresa
  • Modelo de Negócio (ideia base, e que necessidades vai satisfazer)
  • Forma de execução
  • Custos esperados
  • Retorno financeiro esperado

Um sumário executivo deve demorar no máximo dos máximos 5 minutos a ler. É um resumo de todo o documento, por isso, para ser bem feito, até deverá ser a última coisa a escrever no seu plano de negócios (apesar de vir em primeiro lugar, como introdução). Um sumário executivo para um plano de negócios bem feito é imperativo para conseguir que investidores, ou bancos, financiem o seu projeto – sem os obrigar, no imediato, a analisar toda a informação disponível.

2. Descrição da empresa

Esta é a parte do plano de negócios em que se apresenta integralmente a empresa a criar (ou já criada). Comece esta secção com o nome da empresa que quer abrir, juntamente com a localização, contactos, e outra informação relevante. Inclua também os dados pessoais dos sócios e gerentes e uma breve descrição das suas qualificações e habilitações profissionais. Não necessita de incluir os currículos completos, mas apenas os pontos altos de cada carreira profissional.

A segunda parte da descrição da empresa deve realçar o enquadramento legal (se é uma sociedade, quantos sócios irá ter, etc.) e apresentar os objectivos a curto e a longo prazo da empresa. Disponibilize também uma síntese de um estudo de mercado mostrando que percebe as tendências do mercado, e explicando porque é que a sua ideia de negócio será bem sucedida neste mercado.

3. Análise de Mercado

A análise de mercado de um plano de negócios está normalmente dividida em 3 partes.

3.1 Análise da Indústria

Qual é o seu mercado alvo? Quais são as características demográficas do público que o seu negócio pretende servir? O objectivo desta secção é explicar aos seus investidores como funciona o seu mercado alvo, e principalmente, porque é que acredita que esse mercado alvo irá preferir o seu restaurante aos outros existentes. É uma fase do plano de negócios em que você define o seu posicionamento. Posicionamento é um conceito que deve ser estudado neste livro, mas essencialmente tem a ver com a percepção que o consumidor tem do seu produto e serviço. Ou seja, não são as caraterísticas funcionais do seu negócio o mais importante, mas sim, a forma como ele o percepciona na sua mente.

3.2 Análise da concorrência

É fácil, porém utópico, assumir que toda a gente irá visitar o seu negócio. É por isso importante definir desde logo um público alvo. A melhor forma de o fazer é ver o que anda a fazer a concorrência. As questões que deve colocar nesta altura são as seguintes: Que outros negócios já estão estabelecidos na zona com clientes fidelizados? Tome nota de tudo, desde preços, horários e ambiente em geral. Depois explique aos investidores em que medida é que o seu negócio irá ser diferente. E não vale dizer que a qualidade do serviço e atendimento serão muito melhores. Toda a gente diz isso. Seja realmente inovador. Assim irá captar a atenção e o interesse.

3.3 Análise de Marketing

Os seus investidores e parceiros vão querer saber como é que você pretende realizar o marketing do seu negócio. Isto é, fazer chegar a sua mensagem ao seu público alvo. As questões a colocar (e a responder) nesta altura são: Como é que as suas campanhas de marketing vão ser diferentes daquilo que é atualmente feito pela concorrência? Como é que planeia fidelizar o seu público alvo? Como, onde e quando é que vai transmitir o seu posicionamento? Certifique-se que disponibiliza toda a informação relevante.

4. Colaboradores

A secção de descrição de empresa no seu plano de negócios deve apresentar sucintamente os proprietários, conjuntamente com alguma informação sobre os mesmos. Esta secção também deve mencionar também quem vão ser os gerentes (no caso de serem diferentes do proprietário).

Nesta fase de desenvolvimento do seu negócio, os seus investidores não esperam que você já tenha a equipa de colaboradores completamente definida, mas já deve pelo menos ter asseguradas as pessoas chave. Descreva aos investidores como a experiência dos seus colaboradores vai contribuir para o sucesso do seu negócio. Não tenha medo de personalizar a sua apresentação, mostrando rostos e nomes de pessoas verdadeiras. Não há nada que comunique tão profundamente quanto um rosto humano.

5. Design de Produto

Esta fase é de conceptualização e maquetização do espaço, e o momento em que melhor pode exemplificar as suas expetativas e ambições para o novo negócio. Se não tem maquetes profissionais do seu negócio preparadas, então utilize exemplos de negócios parecidos (mesmo noutros países, preferencialmente. Assim indicará uma oportunidade de negócio já testada).

O design de produto vai muito para além da estética, e deve incluir tudo: desde o software a utilizar, até ao equipamento. Deve proporcionar aos seus investidores uma “visita guiada” ao seu estabelecimento (mesmo que imaginada) e isso deve ser uma experiência o mais completa possível.

6. Localização

A localização que escolher para o seu negócio deve definitivamente estar em linha com o seu mercado alvo. Chegados a este ponto, pode não ter uma localização ainda definida, mas pelo menos deve ter em conta algumas zonas onde isso seria possível.

Ao descrever localizações potenciais aos seus investidores, inclua o máximo de informação sobre cada uma delas (redes de transportes, número de pessoas que passam na rua, metros quadrados, etc.). Mencione tudo o que for possível, para ajudar à visualização do espaço. Se tiver um vídeo do espaço ainda será melhor.

7. Marketing

Com outros negócios semelhantes, de toda a forma e feitio, a abrirem portas todos os dias, os investidores e parceiros vão querer saber como está a planear fazer a divulgação do seu negócio. A secção de marketing e publicidade deve abordar em detalhe como planeia fazer a comunicação do seu restaurante, antes e depois de abrir. Assim como, quaisquer planos que possa ter para contratar um especialista em relações públicas.

8. Outsourcing (Ajuda externa)

Para transformar o seu negócio de sonho até realidade, irá precisar de muita ajuda. Liste nesta secção quaisquer empresas externas, ou equipamentos, que esteja a pensar comprar para desenvolver o seu negócio. Isto inclui quase tudo, desde contabilistas e designers até fornecedores que ajudem o seu negócio a ter uma melhor performance. Explique aos seus investidores a importância de cada um destes elementos, e de que forma eles vão beneficiar o seu negócio.

9. Projecções Financeiras

Tal como explicámos no início deste artigo, as projecções financeiras são a parte mais importante do plano de negócios, e como resultado disso, deve certificar-se que contrata ajuda profissional. Contratar um contabilista experiente vai ajudá-lo não só a calcular correctamente as estimativas para o seu negócio, mas também lhe vai dar uma visão realista do que é ter um negócio.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: