Ideia

Como criar uma empresa de transportes [Guia completo 2020]

Existem algumas barreiras à entrada neste negócio (como por exemplo o capital mínimo exigido de 50.000 euros). Mas este é um negócio com futuro, especialmente na transição acelerada a que assistimos da economia do físico para o online. O online exigirá deste sector um esforço muito grande. E é aqui que você entra para fazer negócio.

Introdução: Vale a pena criar uma empresa de transportes, hoje em dia?

Sim, vale a pena. Apesar de ser necessário um grande capital inicial, e da concorrência ser grande e focada no preço, este é um dos setores que irão sobreviver à pandemia do corona vírus. Na transição acelerada a que estamos a assistir para o online, consequência do confinamento que muitos países estão a impor às suas populações, as pessoas cada vez mais pretendem os produtos entregues ao domicílio. Para além disso, este sector é considerado essencial ao funcionamento da sociedade, uma vez que distribuem por exemplo comida e medicamentos. A expectativa é pois que as redes de transporte e logística tenham cada vez mais procura a nível mundial.

Por outro lado, os rendimentos esperados neste tipo de negócios são significativos (se tiver uma boa carteira de clientes). Os custos de transporte representam um dos elementos mais importantes na composição dos custos logísticos de uma empresa. De acordo com Ballou (2009), o transporte é capaz de absorver entre 33,3% e 66,6% dos custos logísticos totais.

Um sistema de transporte eficiente permite que os produtos sejam enviados de forma rápida para os locais onde estão a ser procurados, aumentando a sua disponibilidade para os clientes, e permitindo diminuir as vendas perdidas e/ou níveis de existências necessários para assegurar o mesmo nível de serviço.

A GAPIC tem muita experiência no sector de transportes, e pode explicar-lhe todo o processo com facilidade através de videoconferência. Aconselhamos o contato.

Características do Mercado

Graph Illustration by Mark Thomas on Dribbble

Um transportador internacional na Europa possui em média menos de cinco camiões. Cerca de 80% das transportadoras europeias são de pequena e média dimensão, detendo menos de vinte camiões. Tendo em conta este dados, podemos verificar que existe imenso espaço de carga disponível na Europa, que está distribuído por inúmeros transportadores.

Existem muitas pequenas empresas no mercado (62% das empresas do sector em Portugal possui 4 ou menos veículos), de cariz familiar, e com gestão débil, dado que não têm um correcto e permanente conhecimento da análise de custos operacionais, de forma a rentabilizarem do melhor modo a sua capacidade.

Relativamente à procura o sector da distribuição, na maioria dos países da EU, é cada vez mais dominado por um número reduzido de cadeias de supermercados. O esmagamento da margem imposta pelos clientes tem efeitos negativos na qualidade do emprego e na protecção do ambiente.
O crescimento da indústria está limitado pela evolução do negócio dos segmentos dos clientes mais relevantes.

Um pouco de Marketing

Nível de serviço exigido a uma empresa de transportes

Uma empresa de transportes deve ser capaz de distribuir as suas mercadorias com esmero, pois os produtos não têm valor até estarem nas mãos dos clientes, na hora e lugar exigidos. São 7, os pressupostos de um nível de serviço elevado:

  1. a quantidade certa
  2. do produto certo
  3. no tempo certo
  4. no lugar certo
  5. na condição certa
  6. no preço certo
  7. com a informação certa

Há uns anos atrás, as empresas disponibilizavam aos seus clientes um produto standard. Actualmente, a filosofia mudou drasticamente, pois as empresas vêem-se forçadas não só a oferecer uma variedade cada vez maior de produtos, como estes devem, ainda, ir ao encontro das necessidades, exigências e expectativas dos clientes. Assim, num mercado altamente competitivo, onde qualquer empresa pode produzir bens e serviços equivalentes, em termos de qualidade, preço, funcionalidades e outros requisitos, as empresas procuram, cada vez mais, conquistar os clientes através da diferenciação, seja através da inovação, do preços e das melhores condições de pagamentos, da qualidade, das garantias suplementares ou dos descontos. Na busca por esta diferenciação, a logística tem um papel fundamental e cada vez mais decisivo na busca de novos clientes, assim como na fidelização dos clientes actuais.

Factores relevantes para a escolha de um serviço de transportes

Um dos principais aspectos a ter em conta na definição da sua política de marketing é perceber quais são os factores que os clientes levam em linha de conta na escolha da sua transportadora. Este será mesmo um dos aspectos fundamentais a ter em conta, mesmo antes de abrir a sua empresa. Garantir que a empresa tem pré-acordos que garantam a efectiva laboração, uma vez abertas suas portas e feitos os investimentos necessários em infra-estruturas (camiões ou armazéns por exemplo).

  • O custo do transporte. Este é sem dúvida um dos aspectos mais valorizados pelas empresas que recorrem às empresas de transporte.
  • A flexibilidade. A flexibilidade é um factor muito importante, relativo aos locais de recolha e de entrega, e um fator de diferenciação
  • Tempo de transporte. O tempo que demora a entregar um produto. Normalmente, quando menor o tempo de entrega maior é o custo. Mas tudo irá depender da oferta da concorrência.
  • Perdas e Danos. As mercadorias estão sujeitas a deterioração, e é necessário encontrar meios de salvaguardar a sua integridade e de ter uma política de reparação de perdas e danos.

Que custos devo ter em conta antes de abrir uma transportadora?

Miguel Montaner | Illustrator

Não necessita de ser um génio dos números para abrir uma transportadora, porém um conhecimento básico de finanças será importante. O ideal será contatar desde já um contabilista. Nós recomendamos a GAPIC.

  • Em primeiro lugar, terá de definir onde vai encontrar fontes de financiamento para o seu negócio. Existem algumas opções, incluindo o banco e investidores privados.
  • Depois, terá de considerar as despesas específicas associada com a indústria, nomeadamente custos de legalização (capital inicial, que descreveremos no último capitulo), para além da manutenção, combustível, salários aos motoristas, formação, etc.
  • Mesmo que ainda não tenha aberto a sua empresa, terá de considerar os custos operacionais e despesas de manutenção quando estiver a planear o seu orçamento. A manutenção é mesmo um dos fatores muito importantes, e se está a pensar ter uma frota de camiões grande pode ser interessante pensar numa equipa de manutenção residente na sua infra-estrutura.
  • Lembre-se que para além dos custos enunciados, irá necessitar de dinheiro para ter a sua frota em segurança quando não estiverem a ser usados (parqueamento). Invista numa localização segura e outros dispositivos de segurança como rasteadores por GPS.
  • Finalmente, terá de pagar aos seus condutores (e restante equipa) salários, que normalmente, juntamente com os combustíveis, são os principais custos numa transportadora.

O que deve considerar antes de comprar a sua frota de camiões?

Existem aspectos vitais a considerar quando pensar em comprar a sua frota:

  • Que tipo de mercadorias irá transportar?
  • O volume de mercadorias que irá transportar?
  • O tipo de terrenos e pisos que a sua frota irá enfrentar

Empresas de transporte expresso irão necessitar de veículos diferentes que uma empresa de mudanças, por exemplo. Da mesma forma, a sua ideia de camião ideal poderá variar, conforme o seu orçamento disponível.

Poderá ter de considerar alternativas viáveis para encontrar o veículo certo. Faça uma lista de funcionalidades desejáveis, como por exemplo a segurança, o conforto, a qualidade, em vez de ir atrás dos nomes das grandes marcas e dos últimos modelos.

Estar disponível para “avaliar veículos diferentes é a chave para o sucesso na aquisição de uma frota” dizem os entendidos.

Na práctica: Check List para abertura de uma transportadora

Nota prévia

A atividade de transportes rodoviários de mercadorias por conta de outrem, de âmbito nacional ou internacional, em veículos de peso bruto igual ou superior a 2.500 kg, só pode ser exercida por empresas, cooperativas, associações ou fundações com fins comerciais licenciadas pelo IMT. O processo é algo longo e burocrático. Recomendamos que contate a GAPIC para tratar de tudo.

  • Constituição de empresa
    • Admissibilidade do nome (fale com a GAPIC)
    • Objecto de Actividade deve incluir a actividade de transporte rodoviário de mercadorias (CAE 49410)
    • Capital Social Mínimo 125.000 euros para empresas com veículos pesados e 50.000 euros para veículos exclusivamente ligeiros
      • Interpretação de mínimo de capital social não consensual esclarecida aqui.
  • Inscrição da empresa junto das Finanças
  • Inscrição da empresa junto da Segurança Social
  • Instrução do processo junto do I.M.T. (Instituto de Mobilidade e Transportes)
    • Modelo 15 do IMT
    • Fotocópia do cartão de pessoa colectiva
    • Certidão da Conservatória do Registo Comercial
    • Certidão de Situação regularizada da Administração Fiscal
    • Certidão da Segurança Social
    • Modelo 22 do IRC e IES (se existente, ou em renovações)
  • Instrução do Processo junto do IMT (componente pessoal)
    • Certificados do registo criminal do gestor de transportes, que pode ser um dos administradores, gerentes ou directores, ou outra pessoa com ligação à empresa
  • Pagamento de taxas junto do IMT

Legislação

Enquadramento legal da atividade de Transporte de Mercadorias

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: